leiautevirandojogo

Hoje é um dia muito especial e só tenho motivos para comemorar: tenho estudo, trabalho, uma carreira de sucesso, uma casa, uma família linda, uma amor de verdade, amigos e independência.

Sim, eu sou uma mulher independente que tem muitos deveres, mas também muitos direitos – ainda bem.

Mas nem toda mulher assim.

Independente da classe social ou do país muitas mulheres sofre agressões diárias: sejam estas físicas, verbais ou psicológicas. Todo dia cerca de 10 mulheres morrem vítimas de agressões que costumam ser apicadas por parentes e/ou companheiros. Muitas mulheres se sentem acuadas pelas falta de oportunidade de falar, e muitas vezes acabam morrendo por falta de oportunidade de se libertarem… essa mulheres estão com a auto-estima tão destruída que se quer se acham capazes de qualquer coisa, por mais simples que essa coisa seja.

Por isso, encabeçando o mês da mulher, a agência Leiaute criou, em parceria com o governo da Bahia a campanha “Virando o Jogo”.

 É o seguinte:

Em comemoração ao mês da mulher, a Leiaute criou a campanha Março Mulher com o conceito “Toda mulher pode virar o jogo”, ação temática ligada ao estímulo da autonomia econômica e psicológica da mulher.

A campanha apresenta a história de três mulheres que venceram as desigualdades e discriminações de diversos tipos: racial, social, cultural e por deficiência física. Uma homenagem à mulher que luta pela garantia de seus direitos, na qual a Secretaria de Políticas para as Mulheres incentiva, fortalece e assegura que outras mulheres também tenham condições de virar o jogo desigual.

Os filmes são :

A campanha já está no ar e conta com as seguintes peças: filmes 30”, spot, anúncios  jornal e revista, outdoor, busdoor,  mobiliário urbano, internet, cinema e mídia digital out-of-home.

Para a internet, criamos o hotsite virandojogo.com.br, com o objetivo de incentivar outras mulheres a apostarem em seu potencial e virarem o jogo da submissão, da violência, da passividade e da injustiça social em suas vidas. Por isso, qualquer mulher que virou o jogo pode ser protagonista nessa campanha. O site funciona da seguinte forma:

– É possível criar um cartaz personalizado com foto e nome, destacando as principais características como mulher para compartilhar no Facebook ou enviar por e-mail.

– Envio de histórias contando a “virada de jogo”.

– Apoio à campanha no Twitter, usando a hashtag #euvireiojogo

Acesse virandojogo.com.br  e participe.

Ficha Técnica

Direção de Criação: Carlinhos Andrade e Raul Rabelo
Redação: Bernardo Badaró
Direção de Arte: Roberto Lemos e Victor Azevedo
Coordenação de Criação Web: Patrícia Almeida
Atendimento: Eduardo Saphira, Poena Carmo e Renata Melo
Produção RTVCW: Marcelo Costa, Lara Lima e Renata Scavuzzi
Produção Gráfica: Gigi Chiacchiaretta, Lucas Silva e Ricardo Sampaio
Mídia: Cláudio Freitas, Lucas Almeida e Márcia Guimarães
Arte-final: Alex Rios, Everaldo Santos e Marcelo Almeida
Revisão: Micheline Chahoud
Fotografia: Saulo Kainuma
Tratamento de imagem: Bernardo Dumêt Viana
Produtora de Vídeo: Movimento Filmes
Direção: Jonga Oliveira
Locução: Harildo Deda
Trilha Sonora: Elos Studio
Direção: Dito Martins
Produtora de Áudio: Sagaz
Direção de áudio: Moisés Souto (Momó)
Produtora de Internet: UN Comunicação Digital
Pós-produção: Custom
Aprovação: Tatiana Lírio e Vera Lúcia Barbosa (SPM – Secretaria de Políticas para as Mulheres), Antonio Assis e Robinson Almeida (SECOM)

3 responses »

  1. […] Pelo Direito de ser…. MULHER […]

  2. Não aceite ser mal tratada ou sub julgada. Seja por que filhos, dependência financeira ou qualquer outra razão. Quem deprecia uma mulher precisa mais dela que uma pessoa comum.
    Estamos juntos e apoiando esta luta em prol da dignidade feminina.

  3. sex shop RJ says:

    Existe uma frase antiga que diz: ” Educai as crianças e não será preciso punir os homens”.
    Creio que é exatamente isso. Se você não mudar a mentalidade educando as novas gerações, jamais existirão novos conceitos e os hábitos passados de pais para filhos permanecerão os mesmos.

    Precisamos de campanhas expressivas buscando nova educação, nova mentalidade, caso contrário todo exemplo que possa ser mostrado não terá valor.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s